Rpg World
Olá!~

Que sejas muito bem-vindo ao Rpg World!
Este forum é á base de Rpg's escritos em que podes participar para nao falar na multiplicidade de outras coisas de que podes falar e discutir aqui no forum!
Temos varios grupos em que podes participar e ser um bom otaku! ;D

Inscreve-te neste pequeno forum é tua medida!

Administração!~

Rpg World

Vêm divertir-te neste magnifico forum para RPG
 
InícioInício  PortalPortal  FAQFAQ  BuscarBuscar  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 Monna Lilitium

Ir em baixo 
AutorMensagem
Lolica

avatar

Mensagens : 3
Data de inscrição : 02/07/2013
Idade : 23
Localização : Minha confortável casinha

MensagemAssunto: Monna Lilitium    Qui Jul 04, 2013 2:44 am

Nome completo: Monna Lilitium

Alcunhas: No momento ainda nenhum.

Idade: 18 anos

Personalidade: Ela é uma garota boa, e de coração puro. Algumas vezes distraída. Ela vive em seu mundinho particular que projetou durante o decorrer dos anos de sua existência solitária. Ela gosta muito de cuidar das pessoas, a faz com que ela tenha aquele sentimento de ser útil e sua vida estar valendo a pena para algo. Ela gosta de estar em meio as plantas, se sente mais feliz e confortável. Ela é calma, mas ainda assim um pouco agitada, principalmente quando algo esta para acontecer. Pelo bom coração, ela dificilmente se irrita com algo e esta sempre vendo o lado bom nas coisas, assim como das pessoas, ela nunca vai julgar negativamente antes de conhecer o que a pessoal realmente é e por isso muitas vezes é enganada por achar que todos são bons. Seu jeito de visualizar o mundo é totalmente diferente do normal e nem ela sabe explicar o que se passa quando olha para algo. Ela é curiosa e gosta de aprender coisas novas, no começo pode até ser tímida, mas a medida com que o tempo passa ela começa a se abrir. Sempre que alguém conhecido esta em perigo ela é impelida por uma força interior, maior que o medo, a ajuda-la, mesmo que seja em total desconhecido.

Tipo de poderes: Ela pode controlar a terra e mudar o estado dela (para areia, por exemplo). Ela pode controlar as plantas (Fazer crescer raízes, reviver flores, fazer elas crescerem, entre outras coisas). E consegue falar com animas, assim como arvores e flores (Incrivelmente apenas arvores e flores falam).

Mal(Hidin) ou Bem(Tarat)? Tarat

Aparência: 
Imagem:
 



Relações: Nenhuma até o presente momento.

História: Monna não teve a oportunidade de conhecer seu pai, as únicas coisas que sabia sobre ele foram todas sua mãe, Marion, quem contou para a pequena. Ela sabia que o pai se chamava Henry e que seu sobrenome veio dele assim como os olhos de um azul nunca visto antes. Porém ele morreu antes mesmo de saber que a mulher, para quem dera tudo na vida e amava tanto, estava grávida. Marion sempre dizia a pequena enquanto acariciava seus cabelos escuros como o pai a teria amado também e dado todo o carinho desse mundo e de outros, já que um dos sonhos daquele homem era ter uma filha. Então a mulher se derramava em lagrimas, ainda sofrendo a perca de seu amado, e era a vez da pequena Monna a acolher nos braços e consolar.

Monna sempre foi ensinada a desde pequena a amar a tudo e a todos. Ela aprendeu muito com a mãe. Mas as coisas na vida daquela pequena família composta por apenas duas pessoas foi ficando cada vez mais complicada e difícil. Pela falta de dinheiro Monna não teve a oportunidade de entrar em uma escoa, e passou a aprender como a mãe podia lhe ensinar, sendo na pratica ou nos velhos livros de seu pai que haviam na casa de tamanho médio. Elas moravam um pouco afastados da cidade em meio a um bosque. A casa não chegava a esbanjar riqueza, elas não possuíam mesmo, era de porte médio, feita de tijolos e recoberta com uma camada de cimento muito bem modelada, possuía uma forma diferente, que o próprio pai projetou, quem olhasse a casa de frente veria na entrada um pórtico que possuía desenhos entalhados de flores e pensaria que a casa era pequena, porém ao entrar era possível avistar a simplicidade que reluzia a beleza em cada detalhe muito bem planejado e o conforto, principalmente da lareira que havia na sala, onde nos dias mais frios as duas mulheres se reuniam com canecas de chocolate quente, livros, e um cobertor quentinho.

Monna sempre gostou de estar junto a natureza, e sendo a casa rodeada por um bosque não era difícil estar perto das plantas. A pequena cuidava do jardim como podia, e muitas vezes saia para colher algumas frutas, talvez para fazer um bolo dos mais variados que sua mãe lhe ensinara. Entretanto, em um dia onde a temperatura estava baixa e o sol já se perdia no horizonte, Monna com seus 7 ou 8 anos, voltava feliz carregando uma cesta cheia te amoras “Podemos fazer uma cobertura deliciosa e enfeitar nos lados com algumas amora, ficara lindo!” Ela pensava até que parou ouvindo um grito. “Mamãe?” Ela se apressou em direção a casa o mais rápido que pode. E ao chegar lá viu uma cena que nunca mais seria esquecida. Sua mãe, sua querida mãe, sua única família, a única pessoa em quem ela podia se apoiar, estava jogada no chão sendo presa por homens mascarados. Ao mirar a filha a mulher arregalou os olhos e lagrimas grossas percorreram suas bochechas.

- Monna!! Saia daqui!! AGORA!! Corra para longe o mais rápido que você puder!! – Com isso os homens já haviam detectado a presença da pequena e as armas eram apontadas para ela. Ela tentou reagir, ir até a mãe, mas novamente o grito da mais velha a impediu – VAAAAA!

Com lagrimas que atrapalhavam sua visão, ela deu as costas a mãe e correu adentrando novamente no bosque. “O que esta acontecendo?!” Ela não entendia, mas sentia na pele que algo ruim poderia acontecer se ela parasse. O vestido enganchava nos galhos das arvores e era rasgado em varias partes, a cesta já não existia mais, ela caíram em algum lugar do percurso. Então seu pé se prendeu em galho e ela rolou até parar batendo as costas fortemente em um tronco e ali ficou vendo os homens se aproximarem apontando a luz que havia em cima de suas armas para ela. “Eu não me importo mais...” Ela já começava a pensar em morrer ali mesmo, mas algo a fez permanecer viva, ela até hoje não entende o que, talvez a mãe ou talvez seja ela mesma e seu desejo de ver o que havia além daquele bosque.

Monna foi levada para servir de como cobaia para o químico XDP. O químico deixou a parte interna de seu cabelo num tom de cor de cosa, assim ocmo alguns fiosde sua franja. Uma ótima cobaia, pode-se dizer, os poderes fluíram bem em seu corpo e por sorte, ou destino, ou mera coincidência do mundo, seu lado bom se manteve mais forte e mais ativo, podendo assim voltar para a cidade e sua antiga casa. Ela aprendeu muito treinando os poderes com a ajuda das plantas ao seu redor, aprendeu principalmente a usa-las para o bem, como fazer remédios que curavam praticamente tudo.

\(Monna Lilitium)/
\Tsukiville Memoir RPG/
Voltar ao Topo Ir em baixo
Miaka_Yuuki
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 1182
Data de inscrição : 26/04/2009
Idade : 23
Localização : Talvez no meu pequeno mundo, né?!?

Personagem
Nome:: Uchiha Mizuki
O que é:: Tarat
Historia::

MensagemAssunto: Re: Monna Lilitium    Qua Jul 10, 2013 6:55 pm

Aceite!

_________________


Inscrevam-se neste fórum fofinho sobre Khr!~ Shocked What a Face Shocked What a Face

Voltar ao Topo Ir em baixo
http://animerpgworld.forumeiros.com
 
Monna Lilitium
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Rpg World :: Rpg Games :: Tsukiville Memoir :: Inscrições :: Fichas de Personagem-
Ir para: